Podcasts

Podcasts

Este é o segundo episódio da série que estamos fazendo sobre inclusão da disciplina Letramento em Saúde em cursos de graduação e de pós graduação. No episódio de hoje, Katarinne Lima Moraes nos fala sobre sua experiência de inclusão da disciplina Letramento em Saúde nos cursos de graduação da Universidade Federal de Jataí. Katarinne é enfermeira e doutora em Enfermagem. Atua principalmente em Enfermagem Fundamental e em Saúde Pública, além de pesquisar no campo do Letramento em Saúde, tendo várias publicações sobre esta temática.

O episódio de hoje marca o início de uma série de episódios nos quais vamos enfocar diferentes propostas de inserção do letramento em saúde em cursos de graduação e pós graduação da área da saúde. Hoje nossa convidada é a Cláudia Machado Coelho Souza de Vasconcelos. Ela é doutora em Saúde Coletiva, docente do Curso de Nutrição da Universidade Estadual do Ceará e integrante do grupo de pesquisa Nutrição em Doenças Crônicas desta Universidade. Ela vai compartilhar conosco sua experiência de criação de um curso, o Comunica Bem na Saúde, pautado no letramento em saúde, e de uma disciplina de Letramento em Saúde no Curso de Graduação em Nutrição.

Neste episódio apresentamos um fechamento para o ciclo de episódios que enfocou os instrumentos de aferição do letramento em saúde. Vários instrumentos foram aqui discutidos. Muitos mais existem, que vocês podem periodicamente conferir no site, cujo link colocamos abaixo, o Health Literacy Tool Shed. Hoje contamos com a participação da Coordenadora da REBRALS, Virginia Visconde Brasil, e da Vice-Coordenadora da REBRALS, Katarinne Lima Moraes. Elas trazem valiosas reflexões sobre o tema.
Health Literacy Tool Shed. Link de acesso: https://healthliteracy.bu.edu/

Neste episódio mantemos a sequência de apresentações sobre instrumentos para medir letramento em saúde. Hoje apresentamos o HLS, ou Health Literacy European Survey Questionnaire – HLS-EU-Q. Este questionário foi desenvolvido num contexto bem interessante, aliando definição, modelo conceitual e o instrumento propriamente dito. Quem vai falar sobre ele é o Dr. Fábio Luiz Mialhe, cirurgião-dentista, professor associado da Faculdade de Odontologia de Piracicaba, da UNICAMP, na área de Educação e Promoção da Saúde, e membro da Diretoria Científica da REBRALS. Abaixo colocamos algumas referências relacionadas à fala de nosso convidado.
SØRENSEN, K., VAN DEN BROUCKE, S., PELIKAN, J.M. et al. Measuring health literacy in populations: illuminating the design and development process of the European Health Literacy Survey Questionnaire (HLS-EU-Q). BMC Public Health, v. 13, 948, 2013. SØRENSEN, K.; BROUCKE, S.V.D.; FULLAM, J. et al. Health literacy and public health: a systematic review and integration of definitions and models. BMC Public Health, London, UK, v.12, n. 80, p. 1-13, 2012.
PELIKAN, J.M. Measuring comprehensive health literacy in general populations: validation of instrument, indices and scales of the HLS-EU study (2014).

Neste episódio continuamos a abordar os instrumentos de aferição do letramento em saúde. Hoje o episódio vai ser um pouco diferente. O letramento em saúde pode ser específico para algumas áreas, como nutrição e odontologia. Hoje vamos falar de um instrumento de aferição de letramento nutricional. Trata-se da Nutritional Literacy Scale (NLS). Quem vem nos falar sobre ela é a autora da versão brasileira do instrumento, Christiane Pineda Zanella. Ela é nutricionista, doutora em Saúde Coletiva e professora do Curso de Nutrição da Universidade de Fortaleza. Colocamos, abaixo, as referências do instrumento original e da versão brasileira. Diamond, J.J. Development of a reliable and construct valid measure of nutritional literacy in adults. Nutr J, v.6, article number 5, 2007. Disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1804274/pdf/1475-2891-6-5.pdf ZANELLA, C. P. Tradução, adaptação cultural e validação da Nutritional Literacy Scale (NLS) segundo a Teoria de Resposta ao Item (TRI). 130f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) – Associação Ampla Universidade Estadual do Ceará, Universidade Federal do Ceará e Universidade de Fortaleza. Fortaleza, 2015.

Neste episódio continuamos a abordar os instrumentos de aferição do letramento em saúde. Hoje vamos falar do SAHLPA. Sigla para Short Assessment of Health Literacy for Portuguese-speaking Adults, ou, como chamado pelos seus autores, Avaliação Breve de Alfabetismo em Saúde em Português para adultos. Este instrumento tem uma versão longa, com 50 palavras e uma curta, com 18 palavras. Abaixo seguem as referências bibliográficas do instrumento original (LEE et al., 2006) e do validado para o português brasileiro, por Apolinário et al. (2012). Também colocamos os links de acesso à base de dados aonde estas versões estão indexadas, bem como os links de acesso direto às duas versões do instrumento.

Apolinario, D.; Braga, R. C. O. P.; Magaldi, R. M, et al. Short Assessment of Health Literacy for Portuguese-speaking Adults. Rev. Saúde Pública, v.46, n. 4, p. 702-711, 2012.

Lee, S. Y.; Bender, D. E.; Ruiz, R. E. et al. Development of an easy-to-use Spanish Health Literacy test. Health Serv Res, v. 41, n. 4 pt 1, p. 1392-412, 2006.

Health Literacy Tool Shed. Link de acesso: https://healthliteracy.bu.edu/

SAHLPA-50 Link de acesso: https://healthliteracy.bu.edu/sahlpa-50

SAHLPA-18 Link de acesso: https://healthliteracy.bu.edu/sahlpa-18

Neste episódio, a coordenadora da REBRALS, Virgínia Visconde Brasil, fala sobre os resultados atingidos com a 1a. Conferência Brasileira de Letramento em Saúde. Ela fala sobre participantes, palestrantes, resumos, anais, experiências exitosas, premiações e muito mais. A Dra. Virgínia é Enfermeira, Doutora em Enfermagem, Profa. Titular da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás. Atua tanto na graduação quanto no Programa de Pós-Graduação em Enfermagem desta Universidade.

Neste episódio vamos conhecer mais um instrumento para medir o letramento em saúde. Trata-se do TLS – Teste de Letramento em Saúde. Para falar sobre ele trouxemos a Carla Andrea Daros Maragno. Ela é farmacêutica, Mestre em Ciências Farmacêuticas e docente do Curso de Farmácia da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC). Ela atua na área de letramento em saúde desde o seu mestrado, onde desenvolveu o TLS.
Deixamos com vocês a referência da publicação do TLS: Maragno, C.A.D.; Mengue, S.S.; Moraes, C.G.; Rebelo, M.V.D.; Guimarães, A.M.M.; Dal Pizzol, T.D.S. Test of health literacy for Portuguese-speaking adults. Rev Bras Epidemiol. 2019;22:e190025. doi: 10.1590/1980-549720190025.
Deixamos também o link de acesso para o download do instrumento e das instruções para sua utilização, o www.ufrgs.br/tls.